17 de outubro de 2012 às 11h56min - Por Mário Flávio

Ainda durante a sessão da Câmara de Caruaru dessa terça-feira (16), realizada na ACACCIL, o vereador Rogério Meneses (PT) pareceu conformado com o número pequeno de votos que obteve na eleição para prefeito na cidade natal dele, Imaculada, na Paraíba. Ele disse ter cumprido o papel de levar uma nova proposta política para a cidade, mas não adiantou se volta ou não ao cenário político de Caruaru. Na verdade, o que ele destacou é que recebeu uma ligação do vice-governador João Lyra (PDT), para conversarem sobre uma volta de vez do violeiro à Capital do Agreste.

No contexto

Imaculada-PB – Dada vence com 54,01% e Rogério Meneses teve apenas 93 votos

Rogério Meneses defende Lícius e desabafa contra corrupção e compra de voto

“Na verdade João Lyra foi o político de Pernambuco que mais pediu que eu não transferisse meu título. Eduardo Campos pediu, João Paulo e Humberto Costa também, mas quem mais pediu foi o vice-governador. Ele ligou sempre pra mim durante a campanha, na véspera da eleição e depois da eleição, perguntando quando eu estaria em Caruaru para conversarmos sobre a possibilidade de voltar ao cenário político em Caruaru. No entanto, eu vou dar um tempo, vou deixar a poeira baixar, não vou dizer nem sim nem não, mas vou conversar com e com mais pessoas pra ver o que vamos decidir”, salientou. É preciso lembrar, no entanto, que Rogério só permanece filiado ao diretório do PT em Caruaru, por conta do mandato de vereador, até 31 de dezembro.

Rogério disse também que já existiria um movimento interno de petistas próximos a ele que estariam pedindo para que ele voltasse à vida política na cidade. No entanto, ele demonstrou estar empolgado com a participação na campanha de segundo turno das eleições em João Pessoa, onde o petista Luciano Cartaxo venceu o primeiro turno. Quanto à votação inexpressiva de Rogério em Imaculada, com 93 votos, ele afirmou, inclusive, que não se sentia arrependido por ter entrado na disputa.

“Se eu tivesse 3 votos eu estaria do mesmo jeito que se tivesse tido 3.000 ou 4.000 votos, eu estaria feliz do mesmo jeito. Eu sou um tarefeiro, fui cumprir uma missão e já estou dentro da campanha para eleger o nosso prefeito Luciano Cartaxo, em João Pessoa, já estou participando das atividades de campanha dele, como operário do PT. Em Imaculada, eu fiz a campanha mais bonita da minha vida, demarquei meu campo e levei um projeto de governo para minha cidade, que se baseou no que eu aprendi com o povo de Caruaru. Lá fizemos uma campanha honrada, sem mentir, sem comprar ninguém, mas o município é marcado por uma polarização. Eu não me arrependo de nada do que fiz. Eu não perdi todas as lutas que lutei, acredito que perdi quando deixei de ir pra luta”, completou Rogério. Na capital da Paraíba, Cartaxo tem aparecido bem nas pesquisas, mas Rogério declarou que mesmo no caso de vitória do candidato, não seria esse o único fator favorável que o manteria por lá.

 


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro