24 de dezembro de 2012 às 09h25min - Por Mário Flávio

20121223-230125.jpg

Desde a eleição de Lícius Cavalcanti (PCdoB) para a Mesa Diretora que a relação entre Executivo e Legislativo foi problemática. A prova disso foi a última semana, quando o prefeito Zé Queiroz (PDT) usou boa parte do discurso na diplomação para se dirigir aos 23 vereadores. Ele falou da importância da harmonia e do respeito que deve haver entre o Executivo e Legislativo. A resposta de Lícius foi dura e na sessão da última quinta-feira, o comunista disse que o prefeito causou constrangimento a base.

Para evitar uma relação ruim com o Casa Jornalista José Carlos Florêncio, o prefeito Zé Queiroz prepara uma verdadeira tropa de choque. Foram escalados Marco Casé e Davi Cardoso, titular e executivo, respectivamente, da Pasta de Relaçoes Institucionais. Os dois tiveram papeis essenciais antes e durante a campanha desse ano. Na criação dos módulos, o grande articulador foi o radialista Davi Cardoso, que permitiu a eleição de vários dos novos vereadores.

Marco Casé coordenou a campanha proporcional e recebeu muitos elogios pela condução. De acordo com Marco, a definição está próxima. “Vamos discutir, o prefeito explicou que após o anúncio de todos os secretários do novo governo, vamos nos debruçar sobre as conversas envolvendo a presidência da Câmara. Ele disse que precisava conversar comigo, para que a gente dialogue com os vereadores. E na verdade, essa é uma decisão da Câmara, mas a gente vai buscar um candidato que atenda os anseios de todos os vereadores”, explicou.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro