23 de março de 2013 às 15h25min - Por Mário Flávio

Reeleito presidente do PDT, Carlos Lupi não garantiu apoio imediato à reeleição da presidente Dilma em 2014. Em discurso após a eleição de ontem, o pedetista disse que a candidatura de Eduardo pode ser uma opção. “A candidatura própria mobiliza muito a militância, e nós temos claro que jamais podemos apoiar qualquer movimento à direita do governo atual. Nós temos uma aliança hoje, vamos discutir com os Estados, e o diretório nacional vai decidir entre uma candidatura própria ou o apoio à presidente Dilma ou ao governador Eduardo Campos, que pode representar uma alternativa à esquerda”, disse Lupi.

A eleição de Lupi foi por aclamação. Brizola Neto, demitido na semana passada para dar lugar a Manoel Dias, desistiu de enfrentá-lo e nem sequer compareceu à convenção, realizada em Luziânia (GO). No cargo desde 2004, Lupi diz que os adversários dentro do PDT serão tratados com “amor” e prometeu fazer um amplo debate sobre o caminho do partido para a próxima eleição presidencial.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro