21 de setembro de 2013 às 10h55min - Por Mário Flávio

Integrantes do Tribunal Superior Eleitoral e do Ministério Público Eleitoral disseram ontem que será impossível” Marina Silva criar seu novo partido, a Rede, caso não consiga atingir as 492 mil assinaturas necessárias dentro dos trâmites normais.

“Coloque o dedo na ferida: sem as assinaturas é uma esperança vã, impossível de frutificar”, disse o ministro do Supremo Tribunal Federal e integrante do TSE Marco Aurélio Mello. “Não cabe estabelecer critério de plantão para esse ou aquele partido. Abre-se um precedente muito perigoso”, afirmou.

Para Marco Aurélio Mello, não será por falta de partidos que as eleições de 2014 deixarão de ocorrer. Atualmente, há 30 legendas registradas no TSE.

O vice-procurador-geral Eleitoral, Eugênio Aragão, também afirmou que, caso a Rede não consiga o número necessário, não será feita nenhuma “concessão” para a criação do novo partido.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro