4 de dezembro de 2020 às 14h20min - Por Mário Flávio
dinheiro

A Receita Federal realizou esta semana uma operação para fiscalizar as
encomendas enviadas pelos Correios no mês de dezembro, com foco também em
produtos adquiridos durante a Black Friday, no final de novembro.

Até esta sexta-feira (04), foram apreendidos 400 volumes, avaliados em R$ 2 milhões, que chegaram à central de distribuição, localizada no bairro do Bongi, no Recife. Entre as mercadorias apreendidas estão anabolizantes, lança-
perfumes, celulares, vinhos, tablets e perfumes.

Ao todo, os servidores da Receita analisaram, em quatro dias de fiscalização,
30 mil encomendas. Os produtos apreendidos eram contrabandeados ou entraram no país sem o devido pagamento de impostos e sem comprovação de importação. Também foram retidos itens falsificados.

As mercadorias que entraram no país sem importação regular foram separadas
e devem ser destinadas a leilões, doadas a outros órgãos ou incorporadas
aos bens da União. No caso dos leilões, o valor arrecadado vai para o
Tesouro Nacional. Já as mercadorias falsificadas não podem ser incorporadas
e nem leiloadas. Com isso, são destruídas e recicladas.

A operação contou com um efetivo de 10 servidores da Receita Federal, entre
auditores-fiscais e analistas-tributários, além do apoio da equipe K9 de
cão de faro.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro