Recebendo presidente da Romênia, Lula diz que Brasil condena ‘violação da integridade territorial’ da Ucrânia

Lucas Medeiros - 18.04.2023 às 16:55h

Do g1

(Imagem: Ueslei Marcelino/ Reuters)

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse, nesta terça-feira (18), que condena a “violação da integridade territorial” da Ucrânia e que defende uma solução “política e negociada” para a guerra.

Lula falou durante um almoço no Palácio do Itamaraty com o presidente da Romênia, Klaus Werner Iohannis. A Romênia faz fronteira com a Ucrânia, país invadido pela Rússia no ano passado.

Ao mesmo tempo em que meu governo condena a violação da integridade territorial da Ucrânia, defendemos uma solução política negociada para o conflito. Falei da nossa preocupação com os efeitos da guerra, que extrapolam o continente europeu“, disse.

Lula deu a declaração no dia seguinte à crítica dos Estados Unidos à política externa brasileira. O governo dos EUA disse que o Brasil “papagueia” propaganda russa e chinesa sobre a guerra na Ucrânia.

A crítica americana ocorreu após a viagem oficial de Lula à China e aos Emirados Árabes Unidos, quando o presidente disse que os Estados Unidos e a Europa estimulam a guerra ao ceder armas para a Ucrânia.

Ao comentar a guerra, nesta terça-feira, Lula disse que reforçou ao presidente romeno a preocupação com as consequências globais do conflito na produção de alimentos e de energia, em especial nas regiões mais pobres do mundo.

Lula também repetiu que é preciso criar um grupo de países capazes de mediar uma solução pacífica para a guerra.

Precisamos criar urgentemente um grupo de países que tente sentar-se à mesa tanto com a Ucrânia como com a Rússia para encontrar a paz“, declarou.