31 de março de 2014 às 17h33min - Por Mário Flávio

Nesta segunda-feira (31), o prefeito de Caruaru, José Queiroz, e membros da Secretaria Especial da Mulher e de Direitos Humanos viajam ao Recife para receber o prêmio Prefeitura Amiga das Mulheres, conquistado pela gestão municipal de Caruaru. O prêmio é concedido pela Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) em parceria com a Secretaria Estadual da Mulher. A solenidade de entrega do selo ocorre na sede da Alepe, localizada na rua da União, nº 439, bairro Boa Vista, a partir das 18h.

O selo de Prefeitura Amiga das Mulheres reconhece os municípios que mais se destacaram no desenvolvimento de políticas públicas de promoção da igualdade de gênero. Serão premiados os municípios de Caruaru, Jaboatão dos Guararapes, Petrolândia e Condado. Foram avaliados os critérios de ocupação feminina nos cargos do primeiro escalão, ações de enfrentamento à violência contra a mulher e programas de qualificação profissional.

A Prefeitura de Caruaru, através do trabalho desenvolvido pela Secretaria Especial da Mulher e de Direitos Humanos, foi indicada pelas deputadas estaduais Laura Gomes e Teresa Leitão para concorrer ao prêmio. A Secretaria Especial da Mulher de Caruaru atua desde 2009 no desenvolvimento de ações nos eixos de Promoção de Direitos e Elevação da Qualidade de Vida, Fortalecimento Sociopolítico das Mulheres e Enfrentamento à Violência contra a Mulher.

Em aproximadamente cinco anos, foram capacitados 500 profissionais em enfrentamento à violência; investiu-se na melhoria do atendimento à saúde, através da criação da Clínica da Mulher; o Centro de Referência da Mulher Maria Bonita foi reestruturado e dispõe de equipe técnica especializada no atendimento à mulher vítima de violência. Somente no ano passado foram realizados 690 atendimentos; plantão da Delegacia nos finais de semana, através de convênio com a Delegacia da Mulher; criação do Projeto Lei Maria da Penha nas Escolas, visando levar para a comunidade escolar o conhecimento sobre a Lei Maria da Penha e seus mecanismos.

Além da capacitação de 70 mulheres na área de corte e costura, através do Programa Mulheres Mil; capacitação de 44 mulheres nos cursos técnicos de Auxiliar Administrativo e de Recursos Humanos, através do Programa Novos Talentos; capacitação de 123 mulheres na arte do barro, através do Projeto Mulheres de Barro; execução do Projeto Mulheres em Situação de Prisão, desenvolvendo ações que aproximam as mulheres caruaruenses presas dos seus vínculos afetivos; construção da Casa da Mulher Artesã; projeto Mulheres Costurando Direitos, promoção de uma série de discussões e reflexões sobre o Polo de Confecções do Agreste, com o objetivo de melhorar a qualidade de vida de costureiras e faccionistas, e aprovação do Projeto Incentivo à Autonomia Econômica e ao Empreendedorismo das Mulheres.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro