5 de novembro de 2012 às 09h55min - Por Mário Flávio

O PT foi o partido que proporcionalmente elegeu mais prefeitos em 2012. O Partido dos Trabalhadores saiu com 635 prefeitos eleitos. Na eleição de São Paulo quebrou a hegemonia do PSDB e vai voltar a comandar a principal metrópole do pais. O partido vai para o terceiro mandato seguido na presidência do Brasil e governa estados importantes. A sigla ainda conta com a maior bancada na Câmara Federal, com 88 deputados e a segunda no senado, com 13 senadores.

Diante de todo esse cenário promissor em Caruaru o PT é tratado como uma legenda nanica e sequer vai ter um vereador na Câmara em 2013. O partido segue carente de lideranças, ocupa pastas de pouca visibilidade e segue dividido. Para se ter uma ideia, integrantes da Tendência Democracia Socialista, apoiaram Jadiel Nascimento (PRTB) para a Câmara e o mesmo foi eleito, mostrando a falta de norte da sigla na Capital do Agreste.

Vale lembrar ainda que o coordenador geral da campanha de Fábio José (PSOL) para prefeito de Caruaru foi Zé Carlos Menezes, que passa por processo de expulsão no partido. O presidente do PT em Caruaru, Josué Euzébio, está de licença e no ano que vem será realizado o PED, processo eleitoral do partido. O PT em Caruaru precisa se reinventar, a legenda se quiser seguir os rumos do PT nacional, precisa deixar de viver a reboque de lideranças de outros partidos e começar desde já, a pensar em nomes para representar o partido em eleições vindouras.

A única vez em que o PT disputou uma eleição com chances de eleger um prefeito em Caruaru foi em 2004, quando o atual vice-governador, João Lyra, era filiado ao PT. Ele perdeu a eleição por 783 votos para Tony Gel e deixou a legenda. Naquele ano, diversos petistas históricos deixaram a sigla, pelo fato de não concordar com a filiação de João Lyra. Em outras eleições o PT lançou o nome de Luiz Costa para prefeito, mas ele sempre teve baixas votações.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro