4 de março de 2012 às 11h30min - Por Mário Flávio

Na última sexta-feira (02) o presidente nacional do PSDB, Sérgio Guerra, esteve em Caruaru. Ele participou de uma entrevista na Rádio Cultura e as presenças do prefeito Zé Queiroz (PDT) e do deputado federal, Wolney Queiroz (PDT), movimentaram o cenário político local. Os pedetistas alegam que devido a amizade de Wolney com Sérgio Guerra, eles teriam ido apenas dar um abraço fraterno no tucano, mas a realidade vai bem mais adiante que um mero abraço.

O PSDB tem o tempo no guia eleitoral, são quase cinco minutos, que podem servir de carta na manga para qualquer grupo, principalmente numa eleição acirrada, como é o caso de Caruaru. Guerra reiterou a pré-candidatura de Diogo Cantarelli e o próprio Zé Queiroz disse que o mesmo tinha todo o direito de pleitear a vaga. No entanto, o trabalho de articulação de Wolney Queiroz é grande em Brasília para trazer o PSDB até o palanque do prefeito.

PSDB e PDT já ensaiam o namoro em algumas cidades, como São Paulo, por exemplo, e Caruaru poderia unir os dois partidos. Caso não consiga unir Diogo e Queiroz, a meta das liderenças pedetistas é impedir a ida do PSDB para o palanque de Miriam Lacerda. Em tese, a candidatura própria do tucano prejudica a oposição, já que muitos acreditam que Cantarelli só tiraria votos da democrata. Mas é bom lembrar que Diogo é um dos vereadores mais críticos a gestão do atual prefeito.

No entanto, questionado por esse blogueiro na Revista Conteúdo, Cantarelli disse que na política tudo é possível e não descartou a ida para nenhum dos dois palanques. Se depender de Sérgio Guerra uma situação é certa: O PSDB não fecha com Miriam Lacerda. Ele ainda guarda muito rancor de Tony Gel, que desistiu de apoiá-lo em 2010 para votar em Augusto Coutinho, que não agregou quase nada a oposição em Caruaru. Na entrevista, Guerra foi enfático: “Não tenho compromisso com candidatura do grupo de Tony Gel”. Os que conhecem Sérgio Guerra de perto garantem que ele vai fazer de tupo para dar o troco no democrata.

Mesmo com o quadro adverso, em entrevista a Rádio Liberdade, Miriam Lacerda, disse que ainda acredita na união com o PSDB e que espera recolver tudo na base da conversa, já que ideologicamente os dois partidos sempre estiveram unidos em Caruaru. A amizade de Tony Gel com o médico Aníbal Cantarelli, pai de Diogo, também pode pesar na decisão do vereador. É só o início do ano político.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro