7 de outubro de 2013 às 10h55min - Por Mário Flávio

André de Paula disse que deixou o vereador a vontade e que não existe intenção do PSD em causar constrangimento

André de Paula disse que deixou o vereador a vontade e que não existe intenção do PSD em causar constrangimento

A expectativa era grande na cidade a respeito da postura do PSD a respeito da decisão do vereador Dr. Demóstenes em deixar o partido e se filiar ao PTB. No entanto, o presidente estadual da legenda, André de Paula, conversou hoje pela manhã com o blog e garantiu que o vereador pode ficar tranquilo, que por parte da legenda, não vai haver nenhum tipo de retaliação.

“Desde a sexta quando o vereador Demóstenes Veras procurou o presidente municipal, Adolfo José, que ficamos cientes dessa posição. Entendemos a decisão de Demóstenes e independente de qualquer acordo, tive a mesma postura com os deputados que decidiram sair do partido. Deixei todos a vontade e disse a eles que se depender do PSD, não vai ter nenhum constrangimento ou retaliação. Mas é bom lembrar que existem outras partes interessadas e nesse caso, o partido não tem autonomia”, explicou.

As partes interessadas seriam os suplentes do PSD. Em Caruaru, o PSD criou um documento para que os suplentes assinassem se comprometendo em não entrar na justiça para rever o mandato para o partido. Conversei hoje pela manhã com os suplentes Bruno Lambreta e Alecrim e ambos disseram que não irão acionar a justiça.

“Se as Executivas municipal e estadual aceitaram os argumentos de Demóstenes, eu não vou acionar a justiça”, disse Bruno Lambreta. De acordo com a Lei, o partido tem 30 dias para recorrer a justiça, caso não ocorra, o suplente teria mais 30.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro