2 de abril de 2013 às 08h25min - Por Mário Flávio

20130401-214915.jpg

A Câmara de Caruaru vai receber mais professores na noite desta terça-feira (02). A intenção dos docentes é fazer uma nova manifestação silenciosa contra a aprovação do PCCDR, que foi votado no dia 31 de janeiro na Casa Jornalista José Carlos Florêncio. Se repetirem a dose da última sessão, quando estiveram na Câmara, os docentes devem voltar a incomodar os edis que votaram a favor da atualização do Plano de Cargos e Carreiras da categoria. Na semana passado os professores usaram vendas e a intenção era não se manifestar, nas aplausos e vaias foram ouvidos durante a sessão.

O único vereador que usou à Tribuna para defender o governo e apresentar dados sobre a educação foi Gilberto de Dora (PSB), que foi muito vaiado, mas não se intimidou. “Aprendi com o presidente Lula que temos uma orelha para vaias e outra para aplausos, não tenho medo de vaias e entendo que os professores estão no direito deles, o que não pode ter é falta de respeito”, disse o socialista. A expectativa na noite de hoje é se o vereador Dr. Demóstenes (PSD) vai a sessão.

O líder do governo na Casa segue sendo o mais hostilizado pela categoria e segue firme na defesa do Executivo. Na sessão passada ele esteve ausente e o vice-líder na Câmara, Ricardo Liberato (PSC), preferiu usar à Tribuna para falar do Projeto Algaroba.

FAFICA – Antes de ir para a Câmara os professores irão fazer uma panfletagem na Fafica, quando será realizada a abertura do segundo seminário de gênero do Agreste de Pernambuco.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro