6 de fevereiro de 2012 às 08h30min - Por Mário Flávio

O presidente do Sismuc, Eduardo Mendonça, ficou furioso com a nota enviada pela Destra a respeito da paralisação de advertência que os servidores da autarquia realizam hoje a partir de meio dia. Segundo Mendonça, a paralisação foi decidida em Assembleia, por isso é legítima e garantida pela Constituição. “Essa nota não tem o menor sentido, nós tínhamos tantos agentes, que tivemos que realizar a mesma na sede do Sindecc. A decisão da paralisação foi por unanimidade, todos estão insatisfeitos com as condições de trabalho oferecidas pela prefeitura, por isso, a paralisação”, disse Mendonça.

A paralisação deve durar 24 horas. Abaixo a nota enviada pela Destra.

 

NOTA

Sobre a possível paralisação, de Guardas Municipais e Agentes de Trânsito, programada para iniciar ao meio dia da segunda-feira (06) e durar 24 h, a Destra informa que desde janeiro encontra-se em negociação com a categoria, buscando atender todas as reivindicações. Portanto, a Diretoria da Autarquia está confiante de que a parada deste serviço essencial para a população não será necessária. Visto que a categoria pede que a pauta encaminhada no dia 19 de janeiro seja respondida até dia 16 de fevereiro, já que a outra assembléia está programada para o dia 17 deste mês.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro