11 de setembro de 2012 às 08h43min - Por Mário Flávio

Eduardo disse que as pessoas não querem se identificar

Hoje pela manhã o presidente do Sismuc, Eduardo Mendonça, fez uma denúncia grave. Ele disse que vários servidores que têm contrato com a secretaria de Educação de Caruaru estão sendo obrigados a comparecer a Caminhada Lilás, que será realizada nesta quarta-feira (12), pela Coligação Caruaru Com a Força do Brasil.

Segundo o dirigente sindical, várias professoras procuraram o sindicato, sob ameaça de demissão. “Professoras passaram o dia inteiro me ligando ontem e me perguntaram se eram obrigadas a a ir ao evento. Já expliquei que não, nenhuma servidora tem a obrigação de participar de ato político”, disse. No entanto, o problema está no nome das pessoas que fizeram a denúncia, já que segundo Eduardo Mendonça, a maioria tem medo de perder o emprego.

“Passei o dia inteiro recebendo ligações e as pessoas estão constrangidas, mas com medo de perder o emprego não têm a coragem de ir ao Ministério Público. Isso é um absurdo, esse tipo de situação na política não cabe mais. Ninguém pode ser obrigado a vestir uma camisa vermelha e ir para evento político”, disse.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro