6 de dezembro de 2015 às 16h15min - Por Mário Flávio

  
Por meio de nota a presidenta estadual do PT, Teresa Leitão, rebateu as declarações do advogado Antônio Campos, que defendeu o engajamento do PSB pelo impeachment da presidenta Dilma Rousseff (PT). Ela lembrou a trajetória do PSB e disse que o partido não poderia corroborar com o que chamou de golpe da direita. Segue abaixo o texto da deputada estadual. 

NOTA DA PRESIDENTA DO PT, DEPUTADA TERESA LEITÃO

Sobre a carta que o senhor Antônio Campos divulgou na imprensa apoiado o golpe institucional da direita, faço os seguintes comentários:

– O senhor Antônio Campos deveria respeitar as instâncias partidárias e, se queria expor sua opinião, deveria fazê-lo depois da reunião do diretório do seu partido.

– O próprio PSB, cujo neófito está filiado, teve muitos dos seus militantes perseguidos pelo regime ditatorial que vigorou no Brasil nas décadas de 1960 e 1970.

– A deferência à figura do ex-governador Miguel Arraes não deveria se resumir apenas às centenas de fotos em outdoors espalhados na cidade de Olinda, mas sim, em respeitar seu legado e seu alinhamento político com as forças progressistas, populares e democráticas.

Esperamos que o Diretório Nacional do PSB permaneça no campo democrático e contribua serenamente com o debate sobre o futuro do país.


Teresa Leitão – Presidenta do PT-PE


Comentários



...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro