18 de junho de 2012 às 11h05min - Por Mário Flávio

Por meio de nota, a prefeitura de Caruaru enviou nota para tentar explicar a ausência de Azulão do São João de Caruaru. A nota joga mais uma vez a culpa para a família do homenageado do São João desse ano. No entanto, a nota não toca no assunto de um possível contrato assinado entre Azulão e a Fundação de Cultura. Mais uma vez o acordo de “boca” numa época em que esse tipo de procedimento não cabe. Segue a mota.

NOTA – A Fundação de Cultura e Turismo de Caruaru esclarece que não deixou o cantor e compositor Azulão fora da grade para o São João 2012. Pelo contrário, o artista foi o homenageado do São João de Caruaru ao lado de Luiz Gonzaga. Azulão e Azulinho, inclusive, participaram da festa de lançamento do São João, no dia 9 de maio, quando foi apresentada a grade. Azulinho foi a principal atração do evento, promovido pela Fundação de Cultura. Na época, o nome de Azulão já constava no dia 23 e não houve, por parte dos representantes do cantor, qualquer contestação quanto ao valor do show. 

A Prefeitura ofereceu a Azulão um cachê de R$ 20 mil, mesmo valor de 2011. Há uma semana, o filho e representante do cantor passou a dizer que o pai só subiria no palco pelo dobro do valor, R$ 40 mil, alegando que shows no dia 23 são os mais caros. Na sexta-feira, o presidente da Fundação de Cultura, José Pereira, a diretora de Turismo, Lúcia Félix, e o diretor de Cultura, Djair Vasconcelos, participaram de uma reunião com Azulinho, filho do cantor, e aumentaram a proposta para R$ 25 mil.

Mesmo com o aumento, o filho do artista permaneceu irredutível e afirma que o pai só subirá no palco por R$ 40 mil. A Fundação de Cultura e Turismo está surpresa com a atitude dos representantes de Azulão, pois nenhum artista jamais cobrou qualquer valor para ser homenageado pelo São João de Caruaru. Nenhum cachê sofreu reajustes de 100% para o São João 2012.  


Comentários



...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro