13 de junho de 2013 às 11h25min - Por Mário Flávio

A Secretaria de Educação de Caruaru enviou nota em resposta aos vereadores da oposição, que fizeram duras críticas recentes à infraestrutura de escolas no município. A nota explica que foi feita uma vistoria no Colégio Municipal Álvaro Lins e a reforma da unidade, incluindo a construção do campo de futebol e a reconstrução da piscina, exige um investimento de R$ 2 milhões de reais. Diante da dificuldade financeira que os municípios enfrentam, a Secretaria de Infraestrutura planeja realizar a reforma por partes, em setores prioritários. Em relação à distribuição do leite, a previsão é para o segundo semestre.

No contexto

Vereadores de oposição focam criticas na educação municipal

Dr. Demóstenes diz que gestão de Zé Queiroz é divisor de águas na educação de Caruaru

Faltou, contudo, falar das outras escolas. Na reunião ordinária da Câmara no dia 11, os vereadores Jajá (MD), Eduardo Cantarelli (PSDB), Val e Louro do Juá, ambos do DEM, apresentaram imagens que apontam deficiências nas escolas Laura Florêncio (Salgado), Presidente Kennedy (Sítio Campos), Maria Bezerra Torres (Murici) e Álvaro Lins (Maurício de Nassau). Para os quatro parlamentares, a situação encontrada pode ser descrita como “nada boa”. A falta de fardamento e leite, além da estrutura precária foram o foco dos discursos.

Ainda assim, a nota da prefeitura destaca ainda avanços na educação municipal: “A Secretaria lembra, ainda, que a educação em Caruaru avançou muito, como pode ser comprovado através da inauguração de três novas escolas, sendo duas em tempo integral, 50 escolas oferecendo o programa Mais Educação, a implantação do piso salarial dos professores, o investimento de mais de 1,6 milhões no programa de agricultura familiar o que tem melhorado a qualidade da merenda oferecida, elevação do índice do Ideb, aquisição de novos ônibus escolares, reforma em mais de 50% da rede e a realização da Conferência Municipal de Educação. Sabemos que ainda há muito a ser feito e os casos citados são do conhecimento da Secretaria, que é obrigada a estudar a melhor forma de tomar as providências, pois a rede municipal émuito grande com, aproximadamente, 37 mil alunos, 135 escolas e Cmeis e mais de 2 mil funcionários”.

 


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro