11 de abril de 2012 às 09h00min - Por Mário Flávio

O vereador Val (DEM) segue na luta pessoal contra o secretário jurídico da Câmara, Márcio Sales. Ontem na Sessão o líder da oposição voltou a tecer críticas contra a postura de Sales e  usando à Tribuna da Casa, praticamente pediu a cabeça de Márcio ao presidente da Câmara, vereador Lícius Cavalcanti (PCdoB). Num duro discurso, o democrata disse que o setor jurídico da Casa Jornalista José Carlos Florêncio funciona de forma precária e em tom desafiador, exigiu na próxima quinta uma reunião entre o presidente da Câmara, o secretário jurídico e os vereadores e suplentes envolvidos no caso da famígerada verba indenizatória.

A celeuma entre os dois teve início quando o jurista decidiu não apresentar mais defesa dos vereadores e suplentes que tinham sido condenados pelo Tribunal de Contas do Estado a devolver dinheiro, já que diversas irregularidades foram encontradas e se a decisão fosse mantida, todos estariam inelegíveis. Por um erro processual, todos foram absolvidos e o vereador despejou a ira contra o advogado, considerado uma da referência do direito político no interior de Pernambuco. Logo após a decisão, e a enxurrada de críticas de Val, o advogado concedeu uma entrevista a Rádio Cultura e disse que teria vergonha de ter as contas aprovadas da maneira que aconteceu.

Mas o que chamou atenção na Sessão de ontem foi a postura do vereador, que fez um discurso de cunho pessoal e lembrou um passado nada agradável, quando à Tribuna da Casa era usada praticamente por questões pessoais, principalmente na Legislatura passada. Para evitar polêmicas, o presidente da Câmara, vereador Lícius Cavalcanti (PCdoB), minimizou as críticas e disse que o setor jurídico funciona plenamente. “Absorvemos as críticas de Val, mas ponderamos a dizer que o setor está funcionando plenamente na Câmara, com trabalho sempre destacado do advogado Márcio Sales e equipe jurídica”, disse. A exposição de Val, mostra que a lua de mel entre ele e Lícius a cada dia segue próxima de ter fim, principalmente pela postura de Val, que as vezes faz exigências que não cabem mais na atual postura dessa legislatura.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro