2 de abril de 2012 às 10h00min - Por Mário Flávio

O deputado federal e presidente nacional do PSDB, Sérgio Guerra, concedeu entrevista recentemente e disse que a pré-candidatura do vereador Diogo Cantarelli (PSDB), a prefeito de Caruaru está firme e forte. As declarações de Guerra repercutiram entre os políticos locais e as duas maiores candidaturas majoritárias sonham com o apoio de Diogo e do tempo que o PSDB vai ter no guia eleitoral. Desde que foi criado, que o PSDB praticamente esteve o tempo todo ao lado do ex-prefeito Tony Gel (DEM). Mas desde a eleição de 2010, quando o ex-prefeito decidiu não apoiar Sérgio Guerra em cima da hora, que a relação entre DEM/PSDM segue fragilizada.

Mesmo com essas dificuldades, o presidente do PMDB de Caruaru, Adjar Soares ainda espera que o vereador mude de ideia e apoie o nome de Miriam Lacerda. “É legitima a candidatura de Diogo, mas tenho certeza que o próprio Diogo continua avaliando outras possibilidades. Se um dia na política é uma eternidade imagine 90 dias”, disse o empresário, que pode ser o mediador nessa luta para manter o PSDB na oposição, já que em 2008, o partido foi o único que coligou com o DEM na chapa de Ivania Porto.

Pelo lado da situação o PSDB segue sendo esperado para uma conversa e se depende do deputado federal, Wolney Queiroz (PDT), a legenda sobe no palanque de Zé Queiroz (PDT) nas eleições desse ano. “Sérgio é um político experiente e age com coerência. Ele tem uma grade responsabilidade e fará o que for melhor para a estratégia do partido. Seja qual for a decisão dele, não mudará em nada a relação de amizade que temos. Dentro do nosso conjunto há quem ache melhor que o PSDB tenha candidato. Estrategicamente, uma candidatura do PSDB pode vir a ser boa, mas continuo com a disposição de dialogar com o PSDB e quero deixar o caminho aberto para uma eventual aproximação. Prefiro tê-los conosco”, disse.

O presidente do PV, Marcelo Rodrigues, também acredita que o partido pode compor com o PSDB e que o futuro dos tucanos ainda está longe de ser resolvido. “Por debaixo da ponte passa muita água.Tudo pode acontecer, inclusive nada. Temos muito tempo, revelações e definições a caminho. As pesquisas são e serão os guias daqui pra frente e daí as definições, mas ninguém deve ser subestimado numa eleição dura, principalmente em Caruaru”, pontuou o verde.

 


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro