28 de janeiro de 2014 às 08h25min - Por Mário Flávio

Conforme o blog antecipou o empresário Rivaldo Soares entrou com uma ação junto ao Ministério Público para que seja anulada a votação que autorizou o pedido de empréstimo de R$ 250 milhões para construir em Caruaru o BRT. Ele alegou que houve vícios na realização da sessão que votou a aprovação do empréstimo, realizada na última quinta-feira (23). Por 20 votos a 2 o pedido de empréstimo foi autorizado pela Casa Legislativa. Rivaldo entrou com o pedido na tarde de ontem e explicou os motivos de entrar com a
ação.

“Para mim houve várias ilegalidades feitas pela Mesa Diretora da Câmara, atropelado os ritos processuais, infringindo o próprio estatuto da Casa, que é o Regimento Interno. Veja o exemplo das audiências públicas, que têm o prazo de cinco dias para serem
realizadas e foi marcada de boca pelo presidente da Câmara e a mesma desmarcada também de boca. Também pedimos todas as
informações das Comissões e juntamos cópias de entrevistas para mostrar que houve o desrespeito de várias ações”, pontuou.

Rivaldo já conseguiu por meio de uma ação na justiça que a primeira votação fosse derrubada e espera obter sucesso nesse segundo pleito.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro