30 de maio de 2012 às 06h30min - Por Mário Flávio

O Sindicato dos Policiais Civis de Pernambuco (Sinpol/PE) emitiu nota com orientações para a categoria realizar apenas os serviços emergenciais e essenciais durante a paralisação de 24 horas desta quarta-feira (30). O movimento grevista foi deliberado em Assembleia Geral da classe no último dia 17 de maio depois que o sindicato recebeu um ofício do secretário de Defesa Social, Wilson Damázio, alegando não ter o que discutir financeiramente, sem nem fazer menção às reivindicações de ordem administrativas como a carga horária excessiva, a falta de efetivo, a improvisação dos prédios das delegacias, a afalta de equipamentos de proteção, de viaturas, etc.

Nesta quarta-feira, os policiais realizam também uma passeata, com concentração marcada para às 14hs, em frente a sede do Sinpol/PE (Rua Frei Cassimiro, 179, Santo Amaro, Recife), de onde seguem até o Palácio do Campo das Princesas para tentar falar com o governador Eduardo Campos, relatando as dificuldades da categoria.

Em 11 dias de ronda nas Delegacias de todo o Estado, o sindicato realizou um levantamento detalhado da maioria dos problemas que os profissionais enfrentam para trabalhar. O dossiê, dividido em duas partes, foi disponibilizado para a imprensa, que denunciou casos como focos de dengue em piscinas sem limpeza, tetos desabando, e a precariedade das instalações de maneira geral. O material está disponível no site do Sinpol/PE (www.sinpol-pe.com.br).


Comentários



...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro