29 de julho de 2012 às 01h32min - Por Mário Flávio

A coordenação de campanha de Queiroz afirmou que não houve descumprimento de determinação judicial

No sábado (28), a inauguração do comitê eleitoral da coligação Caruaru com a Força do Brasil reuniu muita gente e Zé Queiroz deixou seus militantes vermelhos empolgados no início da noite. No entanto, houve também uma denúncia dando conta de que a coordenação da campanha do prefeito teria descumprido a determinação do juiz eleitoral Pierre Souto Maior, que proibiu a utilização da Avenida Agamenon Magalhães como acesso principal tanto para o comitê de Queiroz quanto para o da candidata Miriam Lacerda (DEM), que ficam praticamente na frente um do outro. No entanto, segundo a denúncia, a coordenação do pedetista teria descumprido a ordem e a entrada do comitê não teria sido alterada.

Entenda melhor a determinação do juiz

Comitês de Zé Queiroz e Miriam ficam onde estão, mas com alteração nas entradas das sedes adversárias

E mais Zé Queiroz usa megafone e discursa para militância vermelha na inauguração de comitê

Por conta disso, a Polícia Federal foi notificada e se deslocou até o local para verificar a denúncia, pouco antes da inauguração do espaço. Segundo primeiras informações publicadas no Blog do Vanguarda, a coordenação de campanha teria começado a colocar grades para fechar a entrada do comitê voltada para a Agamenom Magalhães apenas depois que a polícia havia chegado. No entanto, de acordo com a assessoria de comunicação da coligação Caruaru com a Força do Brasil, não houve descumprimento. A coordenação de campanha afirmou que, quando os agentes federais chegaram ao comitê, teriam verificado que as grades já estavam colocadas.

 


Comentários



...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro