25 de novembro de 2020 às 07h41min - Por Mário Flávio

O período eleitoral de 2020 ainda não acabou, mas os reflexos do que se viveu nas urnas no último dia 15 já podem ser observados nas ruas: o acirramento da polarização política. O fenômeno tem sido crescente desde as eleições presidenciais de 2014, que culminou no impeachment do candidato eleito para o cargo. Desde então, uma onda extremista de ideias vem ganhando força e ameaçando o que o país tem de mais importante e frágil: a democracia. 

“A polarização política é extremamente perniciosa para democracia e impede algo fundamental no regime democrático: o diálogo respeitoso e construtivo”, avalia o pesquisador político Lucas Rodrigues. “Partindo do pressuposto de que é no encontro de ideias, às vezes totalmente contraditórias entre si, que surge uma nova ideia superior àquelas duas primeiras, a ideia de polarização torna-se perniciosa e até mesmo impeditiva para a democracia”, complementa.

Para o mestre em direito empresarial, a polarização política é marcada pelo discurso de ideias de posições extremadas, que não aceitam ser contrariadas e que não aceitam ceder às novas propostas. “As ideias não sofrem um embate respeitoso a ponto de se fundirem e construírem uma terceira ideia que se apresente coerente e representativa do todo coletivo”, aponta. Ainda segundo o especialista, a polarização pode trazer impactos para todas as esferas da sociedade. “A intolerância com o pensamento oposto reflete a nossa péssima educação básica, que não prepara nossos cidadãos para a diversidade de ideias, para a solidariedade ou mesmo empatia para com o outro. Deste modo, a polarização reforça a ideia egoísta e egocêntrica do ‘eu penso melhor; eu trabalho melhor; eu faço melhor; o meu celular é melhor do que o seu’ simplesmente por ser eu”, finaliza.

Por fim, Rodrigues sugere que uma nova ideia de coletividade seja cada dia mais implementada, desde a educação básica aos discurso políticos de especialistas, deste modo, segundo ele, será possível vislumbrar a construção de uma sociedade mais evoluída e consciente.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro