21 de dezembro de 2013 às 09h25min - Por Mário Flávio

A taxa de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) de Pernambuco, no acumulado de janeiro a setembro de 2013, cresceu 4,2% e superou o registrado para o Brasil no mesmo período, cuja taxa de crescimento atingiu 2,4%. Os dados divulgados pela Agência Condepe/Fidem mostram que o PIB a preços de mercado foi estimado em R$ 90,3 bilhões.

O PIB de 2012 também apresentou taxa de crescimento acentuada. Após revisão e atualização das Contas Regionais a partir do ano de 2011, realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e os ajustes ao final de cada terceiro trimestre efetuado pela Agência Condepe/Fidem, a taxa de crescimento do PIB pernambucano passou de 2,3% para 3,7%, com valor corrente estimado em R$ 112,7 bilhões. Os trimestres acompanharam o índice e apresentaram taxas de crescimento de 5,4%, 2,8%, 3,0% e 3,9%, respectivamente.

No terceiro trimestre de 2013, o PIB estadual cresceu 1,8%, correspondendo em valores correntes à R$ 31,3 bilhões. Neste comparativo, a agropecuária apresentou decréscimo de 7,0% devido a queda de 9,2% das lavouras temporárias, com destaque para as produções de milho, arroz e mandioca. As lavouras permanentes também decresceram e registraram -7,2%, em consequência da queda nas culturas de banana, manga e maracujá. Na pecuária local houve redução de 12,8%, em razão da recuo na produção de bovinos e aves.

Neste mesmo período, a indústria pernambucana registrou crescimento de 1,5%, sendo influenciada pela construção civil que apresentou aumento de 6,9%, seguida pelos serviços industriais de utilidade pública, cuja taxa de crescimento foi de 2,1%. Já a indústria de transformação recuou 1,3%, em decorrência da desaceleração na produção de produtos alimentares. O setor de serviços cresceu 2,3%, no comparativo trimestral, com destaque para as atividades do comércio e transporte que aumentaram 8,9% e 2,8%, respectivamente.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro