28 de novembro de 2012 às 10h25min - Por Mário Flávio

O prefeito de Petrolina, Julio Lóssio (PMDB) participou de entrevista no programa Rádio Nossa Voz, da Grande Rio FM, nessa terça-feira (27) e aproveitou para manifestar o interesse de criar uma Secretaria de Habitação motivado pelo alto desempenho do programa habitacional da cidade. No entanto, chamou atenção também que ele voltou a cobrar do Governo de Pernambuco o pagamento de uma dívida com o Samu da cidade.

Em maio deste ano o Estado reconheceu o débito do valor de R$ 1.254.500,00, referentes aos valores não repassados nos anos de 2004, 2005 e 2006. Até a presente data o Estado não efetuou o repasse estabelecido no Convênio da dívida, referente a custeio do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), que é uma dívida institucional do Estado ao Município.

“Nós temos discutido com o Ministério Público para chamar também o Estado e o Governo Federal porque é problema também de financiamento. Com o Samu, o município tem que gastar no máximo 25%, o Estado tem que gastar 25% e o Governo Federal 50%. Petrolina está custeando mais de 50% .Temos que chamar o Estado, que já está devendo R$ 1 milhão e o Governo Federal para que a gente possa ampliar isso”, disse o prefeito durante a entrevista.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro