4 de dezembro de 2020 às 19h15min - Por Mário Flávio

Pernambuco ganhou mais seis patrimônios vivos nas áreas das manifestações culturais populares e da gastronomia tradicional. Os novos títulos, divulgados nesta sexta-feira (4), foram escolhidos pelo Conselho Estadual de Preservação do Patrimônio Cultural, composto por integrantes do governo e da sociedade civil. Com eles, o estado passou a ter 69 patrimônios vivos titulados.

A Mestra Ana Lúcia, o Clube Carnavalesco Misto Elefante de Olinda, o Grupo Cultural e Religioso Guardiões (ãs) de São Gonçalo de Itacuruba, o compositor Jota Michiles, Dona Menininha do Alfenim e As Pretinhas do Congo passaram a integrar as personalidades e manifestações culturais que receberam o título.

Além do diploma do governo de Pernambuco, os escolhidos passam a receber uma bolsa mensal vitalícia no valor de R$ 1,6 mil, para pessoa física, e R$ 3,2 mil, para entidades, agremiações ou associações.

A eleição aconteceu durante uma reunião virtual do Conselho Estadual de Preservação do Patrimônio Cultural (CEPPC), com a participação do secretário de Cultura de Pernambuco, Gilberto Freyre Neto; do presidente da Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco (Fundarpe), Marcelo Canuto, e de conselheiros.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro