1 de fevereiro de 2012 às 18h46min - Por Mário Flávio

O Governo de Pernambuco dá início ao ano letivo de 2012 ampliando o Programa de Educação Integral, aumentando o número de escolas de referência de 173 para 217. Com a medida, publicada hoje (1º) no Diário Oficial do Estado, a abrangência do programa passa de 103 para 137 municípios, incluindo Fernando de Noronha. Ao todos, serão atendidos mais de 100 mil alunos.  Das 44 novas unidades, 12 foram criadas já com horário integral de funcionamento (40 horas semanais) e 32 nascem com horário semi-integral (32 horas semanais). Outras 40 escolas, que funcionavam em regime semi-integral, passam a trabalhar com o horário ampliado.

“O Programa de Educação Integral do Governo do Estado se desenvolveu e se consolidou como uma ação que traz excelentes resultados para a Educação em Pernambuco. A prova disso é que os estudantes das escolas integrais e semi-integrais têm alcançado cada vez mais sucesso nos vestibulares e as escolas de referência em ensino médio têm obtido resultados bastante favoráveis em avaliações, como a do Ideb”, destaca o secretário estadual de Educação, Anderson Gomes.

O programa de escolas integrais leva em consideração a importância do ensino médio para a consolidação do desenvolvimento sustentável no Estado e reflete o compromisso do governo com a melhoria da qualidade de ensino em Pernambuco. Hoje, o sistema estadual de educação conta com 117 escolas integrais e 100 semi-integrais. A meta é chegar a 2014 com um total de 300 escolas, sendo 215 integrais e 85 semi-integrais, atendendo todos os municípios pernambucanos.

“Nesses espaços, os professores ainda encontram um ambiente mais acolhedor, melhores condições de trabalho, além de mais tempo para trabalhar o conteúdo com os alunos. Isso é resultado de um projeto audacioso na área de Educação que está sendo posto em prática desde a primeira gestão do governador Eduardo Campos”, reforça o secretário.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro