11 de julho de 2013 às 07h55min - Por Mário Flávio

20130710-222626.jpg

Uma passeata que deve levar milhares de pessoas as ruas de Caruaru será realizada nesta quinta-feira (11). A ação em Caruaru é capitaneada pelo Fórum Permanente de Movimentos Sociais e ocorre em consonância com a pauta nacional das centrais sindicais, partidos e movimentos sociais, que foram praticamente alijados de outras manifestações Brasil a fora. Aqui na cidade de Caruaru a concentração começa a partir de 17h na Estação Ferroviária e depois deve ganhar as ruas do Centro de Caruaru, com o fim do ato público marcado para o Marco Zero da cidade. O horário do fim da manifestação deve coincidir com a sessão da Câmara Municipal e existe a possibilidade da Casa receber uma nova visita.

Como boa parte desse movimento é formado por professores e estudantes de licenciatura e a principal pauta do movimento é a anulação do PCC da Educação, o clima pode voltar a ficar tenso na Casa Jornalista José Carlos Florêncio. No entanto, o presidente da Câmara, Leonardo Chaves (PSD), garantiu que não vai impedir a entrada dos manifestantes, mas se houver barulho, a sessão será suspensa. “No uso das minhas atribuições legais, outra alternativa não nos restou, mas temporariamente suspender a reunião e caso voltar a termos problemas similares vou novamente parar a sessão e vou segue fazendo isso até o recesso”, pontuou.

Segue abaixo a pauta de reivindicação do Fórum:

PAUTA DE PRIORIDADES:

• Pela anulaçao do atual Plano de Cargos e Carreiras da educação;

• Pelo congelamento do valor das passagens no transporte público;

• Passe livre no transporte coletivo para estudantes e desempregados;

• Pelo cumprimento da lei que garante o acesso das crianças as às creches;

• Contra a privatização da feira da sulanca;

• Pela reforma agrária;

• Contra a criminalização dos movimentos sociais;

• Por uma cidade com acessibilidade para portadores de necessidades especiais;

• Pela transparência na aplicação dos recursos direcionados ao meio ambiente;

• Contra a violência e o extermínio da juventude pobre;

• Por políticas públicas voltadas à zona rural e periferia da cidade;

• Contra todo tipo de corrupção.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro