26 de outubro de 2012 às 17h42min - Por Mário Flávio

O governador Eduardo Campos (PSB) considerou “uma fatalidade” o apagão que, na noite da quarta (25), deixou às escuras por mais de três horas quase todo o Nordeste brasileiro. Em função do blecaute, que começou perto da meia noite, Eduardo Campos passou praticamente toda a madrugada em contato com secretários de estado e com dirigentes de empresas do setor elétrico pedindo informações e tomando providências. Geradores foram deslocados de órgãos que não funcionavam à noite para hospitais e a tropa de choque mobilizada para reforçar a guarda dos presídios. “Felizmente tudo acabou bem”, pontuou.

“Situações como estas acontecem. O que nos preocupou foi o tempo que o Operador Nacional de Sistemas (ONS) precisou para restabelecer o serviço. Ficamos muito tempo com as cidades às escuras e muitos serviços essenciais na iminência do colapso”, disse o governador. Eduardo comentou ainda que julga necessário o aperfeiçoamento dos planos de contingência, de modo que os acidentes inevitáveis transtornem o mínimo possível a vida das pessoas. “É preciso melhorar o tempo de resposta, porque a insegurança quanto à regularidade do serviço prejudica inclusive a confiança dos investidores”, disse.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro