14 de setembro de 2013 às 07h55min - Por Mário Flávio

Será votado na próxima terça-feira o Projeto de Lei que autoriza o Poder Executivo a contratar financiamento junto a Caixa Econômica Federal, para projeto de construção dos corredores Norte/Sul e Leste/Oeste – BRT; e pavimentação e requalificação de vias urbanas, integrantes do PAC-2 (Programa de Aceleração do Crescimento), desenvolvido pelo Governo Federal, Ministério das Cidades, Secretaria Nacional de Transporte e da Mobilidade Urbana, e dá outras providências. O projeto iria ser votado na sessão da última quinta, mas a pedido dos vereadores de oposição, a votação foi adiada.

Os vereadores que não são da base do prefeito se reuniram por cinco minutos e estavam decididos a derrotar o projeto, já que a matéria exige dois terços dos votos e dois parlamentares da base havia faltado: Edmílson do Salgado e Ranílson Enfermeiro. No entanto, representantes da oposição alegaram que a ideia é boa para Caruaru, mas precisariam conhecer melhor o que foi apresentado

“Solicitamos o adiamento da votação para que possamos analisar o projeto com mais calma. Sei que o projeto é bom para Caruaru, mas temos que ter conhecimento sobre o mesmo”, disse. O presidente da Câmara de Caruaru, Leonardo Chaves (PSD), aceitou o pedido, mesmo sem os vereadores de oposição pedir vistas ao projeto, já que Gilberto do Dora (PSB), pediu regime de urgência e de acordo com o Regimento Interno da Casa, essa situação inviabiliza o pedido de vistas.

Alguns vereadores nem chegaram a ler o documento, já que devido ao prazo, a prefeitura enviou o projeto em caráter de urgência para a Câmara.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro