14 de agosto de 2013 às 10h56min - Por Mário Flávio

Evandro Silva é o autor do requerimento que pede a instalação de uma CPI. A foto é de Antônio Valdevino

Evandro Silva é o autor do requerimento que pede a instalação de uma CPI. A foto é de Antônio Valdevino

Os vereadores de oposição querem instalar uma CPI para investigar o conteúdo do relatório da Controladoria Geral da União, que aponta mal uso do dinheiro público em Caruaru. Segundo Evandro Silva (PMDB) a intenção é fazer com que a Câmara cumpra o papel de fiscalizar o Executivo.

“A sociedade está cobrando isso, temos que nos posicionar, as acusações da CGU são muito graves e não podemos ficar de braços cruzados. Essa Casa vai apenas cumprir o papel que cabe a ela e espero que os vereadores de situação entendam e não tentem travar a criação da CPI a pedido do prefeito”, disse.

O vereador Neto (PMN) fez um apelo aos colegas de bancada e da base governista. “Essa Casa não pode baixar a cabeça, temos que cumprir o papel de fiscalizar. E digo mais, não entendo o motivo dos vereadores rejeitarem a CPI, afinal se a gestão não deve, não tem o que temer”, pontuou.

Já o líder do governo, Dr. Demóstenes (PSD), explicou que a base deve votar contra a instalação da CPI. “Essa CPI vai ser marcada pela politização. Vejam o exemplo da CPI do Leite. Queriam criar essa CPI e a justiça analisou e não deu em nada, então não podemos nos precipitar com isso. Em minha opinião cabe a justiça e ao Ministério Público investigar isso”, explicou.

Para que a CPI seja criada são necessários oito assinaturas. Os vereadores de oposição já contam com seis, mas Rozael do Divinópolis (PMN), ainda não garantiu que ia assinar o documento. A expectativa é que os descontentes da base engordem a lista a garantam a criação da CPI, que será apresentada na reunião de amanhã.

Demóstenes é contra e diz que a CPI vai ser politizada pela oposição

Demóstenes é contra e diz que a CPI vai ser politizada pela oposição


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro