10 de maio de 2013 às 09h25min - Por Mário Flávio

A 11ª Semana de Museus acontece em comemoração ao Dia Internacional de Museus (18 de maio) e tem o objetivo de mobilizar os museus brasileiros com uma programação em torno de um mesmo tema. Este ano, a edição acontece entre os dias 13 e 19 de maio com o tema Museus (Memória + Criatividade) = Mudança Social e terá um total de 1.252 instituições participantes com 3.911 atividades em 535 municípios de todo o país – incluindo o Distrito Federal. Caruaru está inserida neste contexto, que segundo a diretora do Museu do Barro (pela FUNDARPE) Amélia Campêlo o evento objetiva “Sensibilizar os museus e a comunidade para o debate sobre temas da atualidade, estimular a visitação a museus, e incentivar a aproximação entre sociedade e museus”.

A Semana Nacional de Museus é uma das ações da Política Nacional de Museus do IBRAM. O tema é escolhido pelo Conselho Internacional de Museus – ICOM, para que as instituições museológicas possam utilizá-lo com o objetivo de valorizar sua posição perante a sociedade. Vemos que este ano, o tema propõe debater a relação entre memória e criatividade, no âmbito dos museus, visando uma mudança no e do social. Segundo o ICOM, conciliar a tradicional missão dos museus de conservar com a criatividade necessária para sua própria inovação e desenvolvimento cultural das sociedades é um desafio que os museus devem empreender, “com a firme convicção de que sua presença e suas ações podem transformar a sociedade de maneira construtiva” (ICOM, 2013).

Ainda afirmam que o tema, na forma de uma equação, reúne de maneira dinâmica os diferentes conceitos que são parte da realidade dos museus de hoje. A Semana Nacional dos Museus que começa na próxima segunda abre a temporada que traz consigo o Festival Pernambuco nação Cultural e as festividades do aniversário da cidade. Museu é lugar de memória, registro do passado, de povos e ambientes. É lugar de pesquisa e difusão de conhecimento. Mas também de reeducar para uma nova sociedade que se volte para valores e princípios, tão esquecidos na sociedade presente.
Conhecer povos, a forma como se relacionavam, os detalhes de costumes e culturas podem nos levar da reflexão à ação para que o banal não ocupe o lugar do relevante, que haja zelo por parte dos que são responsáveis pela difusão de elementos culturais nas suas mais diversas manifestações.

Não a censura proibitiva e punitiva, mas um olhar mais preocupado com o resultado na vida das pessoas do que no lucro. Com a formação sadia e constante. Trazer à memória da geração atual esses valores, que podem sim sofrer alterações ao longo das décadas, é não só construir pontes entre o passado e o presente, é ter esperança no futuro de uma sociedade mais culta e solidária. A nova museológica aponta pra isso. O

MINOM – Movimento Internacional para uma Nova Museologia, foi criada na década de 1980 com uma filosofia de trabalho uma prática museológica comunitária, embasada nos conceitos e concepções da educação popular, cultura popular, pesquisa participativa, de uma museografia comunitária e da história regional.

Para provocar mudanças visíveis nas pessoas é necessário que esses espaços deixem de ser encarados como lugar sem vida ou sem calor humano e passem a ser ambientes mais saudáveis. Dessa forma não só os moradores da cidade e turistas despertam para conhecer melhor seus espaços museológicos, mas ao visitá-los o fazem presenciando essa dinâmica da vida e do amor entre a equipe interagindo com visitantes.

CONFERÊNCIAS LIVRES – Na etapa preparatória para a Conferência Municipal de Caruaru estão acontecendo as Conferências Livres. Servem para mobilizar e articular membros da sociedade civil, por meio de seus representantes, para discussão de eixos temáticos oriundos do tema: Política Municipal, Estadual e Nacional de Desenvolvimento Urbano e suas áreas estratégicas. Proporcionando uma ampla participação popular, considerando as diferenças de gênero, idade, raça, etnia e pessoas com deficiência com participação direta em entidades para a formulação e aprovação de até 03 propostas, que posteriormente serão apresentadas nos grupos temáticos da 1ª Conferência Municipal da Cidade de Caruaru.
Neste final de semana, além do que já divulguei na coluna anterior, acontecerá no sábado, 10 horas, no auditório do Museu do Barro, a Conferência Livre sobre Cultura. À noite, 19 horas, na ocupação Che Guevara, do MTST (Movimento dos Trabalhadores Sem Tetos) no Alto do Moura, acontece outra sobre Moradia Dígna.

PARA REFLETIR
“Quem quiser governar bem um país, deve primeiro governar a sua cidade. Quem quiser governar bem a sua cidade, deve aprender a governar primeiro a sua família; e quem quiser governar bem a sua família deve aprender primeiro a governar bem a si próprio.” (Confúcio)


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro