8 de outubro de 2013 às 17h25min - Por Mário Flávio

O governo Dilma Rousseff segue superando todas as expectativas negativas possíveis… O ex-presidente Lula “trabalhou” mais de um ano entorno da construção do nome Rousseff para a eleição de 2010, dizendo ser ela a “mãe do PAC”, programa esse que não conseguiu mostrar resultados na gestão de sua própria criadora e hoje é sinônimo de obras atrasadas e superfaturadas.

O pensamento: “mais vale estar no poder que ter honra, dignidade e moral”, vem sendo posto nas entrelinhas do discurso de toda militância do Partido dos Trabalhadores, que pretendem, ou melhor, sonham em reinar na República Federativa do Brasil por mais 10, 20 ou 30 anos, a ponto de defender com unhas e dentes malfeitores do erário público, leia-se: Zé Dirceu, José Genuíno, Delúbio Soares entre tantos outros “companheiros” corruptos.

Faltando apenas 84 dias para o fim do terceiro ano de gestão da “chefona” do Palácio do Planalto, o Brasil poderá assistir o pior ano da reforma agrária desde o início da redemocratização. Acabará o ano e a Presidente da República não assinou NENHUM decreto de desapropriação de imóvel rural, destinado para criação de assentamentos rurais. Foge do tema quando questionada e é totalmente omissa quando se trata de Reforma Agrária, Reforma Política e Reforma Tributária.

O desleixo com a reforma agrária por parte da Presidente Dilma desagrada os próprios aliados do governo. Alguns engenheiros agrônomos lotados no Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), lançaram uma campanha nacional e intitularam “Falecimento da Reforma Agrária”, provando assim a falta de sintonia da Chefe do Executivo com o próprio governo em relação a questão em apresso.

Nos anos de 1995-2002, no governo Fernando Henrique Cardoso, sob mastreia do ex-ministro e grande pernambucano, Raul Jungmann, tivemos 3.532 imóveis rurais desapropriados por decreto para a reforma agrária, enquanto que nos anos de 2003-2010 no governo Lula foram 1.990 e de 2011-2013 no governo Dilma, o mais triste de todos os dados: apenas 86 imóveis foram desapropriados. A “Mãe do Pac” empacou na reforma agrária.
Exposto isso, é hora de nos preocuparmos com o futuro de nossa nação.

Há décadas não tínhamos aumento de analfabetos no Brasil, o governo do PT voltou a nos proporcionar isso. Superamos a inflação com o Plano Real, mas o PT volta a nos aterrorizar. Nosso PIB? Nem Guido Mantega tem certeza de sua própria previsão. A verdade é única: a incapacidade gerencial da presidente Dilma Rousseff é afamada e desprovida de qualquer perspectiva de revigoramento. Para o bem do país, tomara que o ano de 2013 acabe logo e que 2014 seja um ano bem açodado. Avante Brasil!

*Jefferson Paz é militante político


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro