5 de março de 2013 às 15h25min - Por Mário Flávio

A maioria dos Deputados Estaduais de Pernambuco, mais uma vez, demonstraram que não têm nenhum compromisso com a história de Pernambuco, e sim, com o empresariado, que na maioria das vezes, são financiadores de suas campanhas, uma vez que, utilizando o falso argumento de que a manutenção do feriado da Data Magna, no dia 06 de março poderia comprometer mais ainda o faturamento do comércio de Pernambuco, aprovaram alteração da data de comemoração para o 1º (primeiro) domingo do mês de março.

A autoria de tal alteração foi do Ilustríssimo Senhor Antônio Moraes, Deputado Estadual, que tem base eleitoral nas cidades do Carpina e, também em Caruaru, além de contar com a aprovação da ex-deputada Mirian Lacerda e do ex-deputado Esmeraldo Santos, ambos com base eleitoral nos municípios de Caruaru e São Caetano. Vale salientar, que o referido Projeto foi aprovado na Assembleia Legislativa e em seguida, sancionado pelo governador senhor Eduardo Campos resultando na Lei 13.835, de 02 de julho de 2009 (cópia anexa).

Segundo o historiador Leonardo Dantas “a Revolução Pernambucana é mais importante para o Brasil do que muitas outras passagens históricas comemoradas nacionalmente, a exemplo da Inconfidência Mineira”.

Comungando com o pensamento libertário, o ilustre senhor Liberato Costa Júnior, ex-vereador da cidade do Recife, afirma que “não se pode priorizar o lucro e o comércio em detrimento da história”. Fato desconhecido pela maioria dos nossos Deputados.

Já a ex-deputada Teresinha Nunes, entende que a Revolução Pernambucana inaugurou os movimentos de independência do país, e que a transferência da Data Magna, do dia 06 de março para o 1º (primeiro) domingo de março, pode ser considerada um desserviço ao Estado e à sociedade.

Nós que fazemos a Direção do Sindicato dos Empregados no Comércio de Caruaru – SINDECC entendemos que não são os feriados, os causadores dos prejuízos à economia do Estado de Pernambuco, uma vez que o que provoca os verdadeiros prejuízos são a alta carga tributária, a forte concentração de rendas, a corrupção e o conluio praticado na maioria das vezes por políticos e empresários deste país.

Defendemos a liberdade e a história de um povo, independentemente de qualquer benefício econômico. Em outubro de 2014 (eleições) é hora de dar a resposta a essa turma!!

*Milton Manoel é Presidente do Sindicato dos Empregados no Comércio de Caruaru – SINDECC


Comentários



...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro