15 de dezembro de 2012 às 07h55min - Por Mário Flávio

A democracia em Caruaru passa por momentos difíceis. O reajuste infeliz dos vereadores, secretários, vice-prefeito e prefeito de Caruaru gerou muita polêmica e rejeição da opinião pública. Na terça-feira (11/12) os vereadores se reuniram em sessão ordinária para votar o reajuste. Como já se esperava foram aprovadas os projetos de lei e as ementas necessárias para elevar os salários. Os novos valores são desproporcionais, antiéticos e desrespeitosos. Fica agora a esperança que o prefeito de Caruaru seja coerente e vete os projetos de lei aprovados.

Os jovens de luta de Caruaru organizaram mais uma vez um protesto nas redes sociais. A convocatória surtiu efeito e as galerias da Acaccil ficaram lotadas. Portando cartazes e muita indignação à juventude de nossa cidade mostrou que não é alheia as discursões políticas.

Protestos, cobranças e reinvindicações são intrínsecos a democracia. O Estado Democrático de Direito assegura a participação do povo no que lhe é de seu interesse. E não deve ser diferente.
Porém não é assim que pensa alguns vereadores da casa legislativa jornalista José Carlos Florêncio. Ao término da sessão o vereador Leonardo Chaves (PSD) numa atitude que mais parecia um surto, partiu pra cima e agrediu os manifestantes. O fato ficou documentado em vários vídeos que circulam nas redes sociais e nos blogs da cidade.

Não se esperava que o experiente vereador Leonardo Chaves cometesse tal absurdo. O mais assustador é que o mesmo segue para a décima legislatura a partir de janeiro de 2013 e é cotado mais uma vez para presidir a câmara municipal.

Além de o edil agredir fisicamente a juventude que protestava contra um reajuste salarial abusivo, um de seus assessores numa atitude ainda mais primitiva bateu a cabeça de jovem que protestava na janela de um carro. Como se já não bastasse tanta violência a polícia militar inverteu os papéis e autuou em flagrante o agredido como agressor e o agressor como agredido.

Essas atitudes nos remetem a ditadores que na tentativa de intimidar o povo partiam para agressão física. A democracia de nossa cidade está ferida. A Câmara Municipal de Caruaru termina mais uma legislatura envolvida em polêmicas, imoralidades e com alta rejeição.

Todos esses fatos negativos serviram pra mostrar pra sociedade o quanto nossa cidade tem jovens ousados, inquietos e guerreiros, jovens que não se escondem diante de injustiças.
Todo apoio aos protestos que tem como uma de suas líderes a Parlamentar Jovem Joana Figueirêdo. Todo apoio a juventude combativa de Caruaru. E como já dizia o mártir Che Guevara “Se o presente é de luta, o futuro nos pertence”.

*Émerson Santos é Estudante de Administração Pública – UFRPE


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro