15 de março de 2013 às 15h44min - Por Mário Flávio

Primeiro foi o CONIC (Conselho Nacional de Igrejas Cristãs do Brasil) que publicou dia 10 uma nota de repúdio à ascensão de Feliciano ao comando da comissão de Direitos Humanos. “Tal comportamento [do deputado] o descredencia para liderar a Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara dos Deputados e propugnamos por seu imediato afastamento”, encerra a nota.

Depois cerca de 200 lideranças evangélicas de todos os lugares do país assinaram uma Carta Aberta que pede uma nova composição para a Comissão dos Direitos Humanos e Minorias (CDHM) da Câmara dos Deputados, diante de protestos contra o recém-escolhido presidente, o deputado e pastor evangélico Marcos Feliciano (PSC-SP). O pedido vem com um apelo aos pastores dos parlamentares participantes da Comissão para que estes “atuem na resolução do conflito”. Segundo a carta, doze dos dezoito membros da comissão são também membros de igrejas evangélicas.

Já Marina Silva, que também é evangélica, disse “Eu acho que a gente não pode fazer uma discussão baseada na religião dos deputados ou de quem não tem religião. Você tem que analisar a posição política, o deputado tem de ser olhado pelas suas posições políticas”, reforçando que não é o fato dele ser evangélico e sim sua trajetória é que o descredencia para a função. Marina ainda foi mais longe: “Para ampliar sua base, o governo acaba negociando as comissões para pessoas que não têm identidade histórica com o mérito delas”, afirmou, lembrando Maggi, maior produtor mundial de soja, que já recebeu o troféu “motoserra de ouro”, da ONG Greenpeace, que premia os maiores desmatadores na opinião dos ativistas ambientais e ficou com a presidência da Comissão de Meio Ambiente do Senado.

ESTADO PARA QUE E PARA QUEM?

A participação da sociedade civil na democratização do estado brasileiro. Este é o tema da Semana Social Brasileira vivida este ano pelas igrejas cristãs. É um processo nacional que está em curso desde 2011 em todo o Brasil e promove a participação ampla de pessoas e entidades, a abertura ao ecumenismo e diálogo inter-religioso, o pluralismo de idéias e valores, o exercício do debate democrático em todas as instâncias e o ensaio coletivo de iniciativas transformadoras. O momento de encerramento dos trabalhos da 5ª Semana acontecerá em agosto de 2013 de 2 a 5 de setembro.

CONFERÊNCIA MUNICIPAL DAS CIDADES

As etapas preparatórias para a Conferência das Cidades de Caruaru estão acontecendo. Foi eleita uma comissão que está elaborando o regimento do evento. A Comissão é composta por representantes de todos os segmentos sociais, órgãos governamentais, movimentos sociais e entidades. Estão sendo definido o regulamento com o formato, organização e funcionamento do evento, inclusive sobre processo democrático de escolha de delegados, que irão representar Caruaru na Conferência Estadual.
A Conferência Municipal acontece no final de maio sob o comando do secretário de Planejamento e Gestão, Kleber Macedo, com a colaboração das Secretárias de Participação Social e da Mulher.

POR MORADIA DÍGNA PARA TODOS

Desde ontem, 14, está acontecendo a reunião da Coordenação Estadual da União Nacional por Moradia Popular de Pernambuco, UNMP-PE. Até o dia 17 (domingo) 20 dirigentes representantes do MTST (Movimento dos Trabalhadores Sem Teto) e da UNMP-PE estão no Hotel Eduardo de Castro. A UNMP é filiada à Central de Movimentos Populares, ao Fórum Nacional da Reforma Urbana e à Coordenação dos Movimentos Sociais. Em nível internacional, é filiada à Secretaria Latino-Americana de la Vivienda Popular e à Coalizão Internacional do Habitat.

Em Pernambuco há um déficit habitacional de 350 mil famílias, sendo 80 mil no agreste. O MTST tem organizado em todo estado 49 ocupações. Mais de dez mil famílias já foram contempladas com moradia ao longo de mais de dez anos de atuação do movimento.

Das 18 mil famílias cadastradas em todo estado, mil e quinhentas são de Caruaru. Parte das famílias daqui estarão em breve recebendo as chaves das 98 casas localizadas no Alto do Moura (ocupações do Cedro, Alto do Moura, Vila Padre Inácio, João Mota e Girassol), financiadas pelo Fundo Nacional de Interesse Social (FNHIS). Outras 106 casas estão sendo construída pelo Programa Minha Casa Minha Vida.

ANITA LEOCÁDIA PRESTES

O Núcleo de Pesquisa, Extensão e Formação em Educação do Campo (Nupefec) realiza amanhã, 10 horas no Campus da UFPE em Caruaru o livro “Luiz Carlos Prestes: o combate por um partido revolucionário (1958-1990)”. A obra é de autoria da professora Anita Leocádia Prestes, filha de Luiz Carlos Prestes e Olga Benário. Ela faz parte do Programa de Pós-Graduação em História Comparada da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

PARA REFLETIR

“Não sou do tamanho da minha altura, mas da estatura daquilo que posso ver“. Fernando Pessoa

*Paulo Nailson é dirigente político com atuação em movimentos sociais, Cursa Serviço Social. Membro da Articulação Agreste do Fórum de Reforma Urbana (FERU-PE) e Articulador Social do MTST. Edita a publicação cristã Presentia. Foi dirigente no PT municipal por mais de 10 anos.


Comentários



...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro