4 de março de 2012 às 12h00min - Por Mário Flávio

Carlos,

Em primeiro lugar, devemos ter a consciência da exposição a que se submete qualquer pessoa que almeje cargos públicos – eu falei ´PÚBLICOS’, não púbicos! Não importa o quanto “estribuche”, o povo tem todo o direito de criticar, sugerir e, principalmente, registrar todas as ações. Segudamente, como diria Odorico, a pedra, totalmente indefesa, foi o maior alvo atingido, no caso. Por isto, sugiro a criação da Associação da Pedra Exposta a Nenhuma Autoria – APENA, onde deverão se associar seus defensores, que sob nenhuma hipótese, deixarão de votar na PEDRA, para a próxima eleição a Prefeito na Cidade de Caruaru. Sugiro também, que a vice seja colocada á disposição do Sr. Carlos Sá – nobre e competente fotógrafo! Tenho “o” dito!

José Ferraz Modesto é coordenador de operações


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro