1 de novembro de 2013 às 12h58min - Por Mário Flávio

As últimas pesquisas realizadas por praticamente todos os institutos de alcance nacional (DataFolha; Ibope; Sensus; VoxPopuli etc.), após o fracasso na tentativa de regularização da REDE SUSTENTABILIDADE e, conseqüentemente, posicionamento da ex-Ministra Marina Silva em apoio a Eduardo Campos (PSB), mostram um cenário de crescimento do governador (e isso já era de se esperar), mas também, e muitos não querem enxergar isso, confirmam a tendência de manutenção do crescimento da presidenta Dilma Rousseff (PT).

Em todos os cenários pesquisados (em todos os institutos de pesquisa suprarreferidos), a presidenta Dilma mantem a possibilidade de vencer as eleições ainda no primeiro turno. É lógico que ainda muitas águas vão rolar até outubro de 2014, porém, seria irresponsável dizer que Dilma não é franca favorita. Ora, se até em Pernambuco, terra do governador e agora concorrente, Eduardo Campos, a presidenta mantem índices altos, a ponto de empatar tecnicamente com ele, temos que convir que a situação é, hoje, favorável a Dilma Rousseff.

No mais, quem mais perdeu com a aliança entre Marina e Eduardo foi o PSDB, pois, seja Aécio, seja Serra o candidato tucano, eles têm agora que conviver com a possibilidade, hoje mais factível, de não conseguir sequer levar um candidato tucano ao segundo turno.

Não é preciso ser nenhum cientista ou analista político pra entender o que os números (das pesquisas) mostram. Também não é preciso ser nenhum “expert” em política pra entender que tem muita gente tentando “tapar o sol com a peneira”, usando desculpas descabidas, dentre as quais a que já ouvi em alguns veículos de comunicação, através de pretensos comentaristas políticos de que teria o Ibope se vendido ao PT e ao governo Dilma.

Sinceramente, seria cômico se não fosse trágico! Todos os institutos que apresentaram pesquisas mostram números parecidos, diria até, semelhantes. Será que o PT e o governo Dilma compraram todos? Pergunto mais: Quando o governo estava com os tucanos (1995 a 2002), eles não contrataram institutos de pesquisa pra medir o grau de aceitação de seu governo? É claro que contrataram! Porém, sinceramente não lembro de ter ouvido nenhum desses “comentaristas políticos”, sequer insinuar, à época, que os institutos se haviam vendido a eles, os tucanos!

Vou aqui me reservar o sagrado direito de entender isso tudo como simples “intriga da oposição”. De resto, vamos trabalhando (digo vamos porque entendo que é tarefa de cada militante político, seja do PT, seja dos partidos aliados, defender em todos os cantos do Brasil, os avanços que o Brasil e o povo brasileiro vêm obtendo, nos últimos 11 anos). Essa aliança nacional vem fazendo do Brasil um país cada vez melhor, seja do ponto de vista social, seja do ponto de vista econômico, seja do ponto de vista de soberania nacional.

Cada militante do PT, cada militante dos partidos nossos aliados e cada brasileiro e brasileira atingidos positivamente pelos governos do presidente Lula e da presidenta Dilma, temos motivo de sobra pra nos orgulhar do país que estamos ajudando a construir. Os gritos incoerentes da oposição não devem nos incomodar/amedrontar/acuar, pois, como diz um velho provérbio português: “Enquanto os cães ladram a caravana passa”. É isso. E temos dito.

*Adilson Lira – advogado; dirigente municipal e candidato único à presidência do PT/Caruaru


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro