3 de dezembro de 2012 às 11h56min - Por Mário Flávio

Todos os estudantes pernambucanos matriculados no primeiro, segundo, ou terceiro grau têm o direito de pagar metade do valor cobrado em casas de diversão, espetáculos teatrais, musicais e circenses, jogos esportivos e cinemas. Esse direito foi fruto de muita luta do movimento estudantil pernambucano que carrega consigo uma história de muita combatividade, luta e ousadia política na defesa dos estudantes do nosso estado. Nesse processo de luta, a atuação das entidades estudantis tem grande desataque, pois essas sempre estiveram na vanguarda das conquistas estudantis.

A meia entrada só existe devido a organização e combatividade da União Nacional dos Estudantes – UNE, União Brasileira dos Estudantes Secundaristas – UBES, União dos Estudantes de Pernambuco – UEP e União Metropolitana dos Estudantes Secundaristas – UMES. Todas essas entidades lutaram muito para que fosse aprovada a lei N° 10.859 de janeiro de 1993 que garante a meia entrada aos estudantes do nosso estado.

Mas esse direito histórico corre o risco de deixar de existir nos jogos da copa do mundo. O Governo do Estado de PE encaminhou a Assembleia Legislativa de Pernambuco o projeto de Lei Ordinária N° 1196/2012, conhecido como a lei da copa. E em seu artigo 4° suspende o direito dos estudantes do nosso estado a meia entrada.

O projeto de lei foi aprovado na comissão de constituição, legislação e justiça da ALEPE no dia 20 de novembro. Seguirá agora para plenário, onde corre o risco de ser aprovado, pois dos 49 deputados estaduais, 44 são da base de apoio do executivo.
A justificativa para a provação do projeto de lei é que Pernambuco precisa se adequar a Lei Nacional da Copa. Porém para isso não é necessário impugnar o direito da meia entrada.

Os estudantes de Pernambuco através das entidades de representação estudantil não vão aceitar que esse direito seja cassado. Alguns protestos já aconteceram e outros estão por vim. O direito da meia entrada é fruto de muita luta de todo o movimento estudantil e esse direito não pode ser invalidado. A copa é do Brasil e não da FIFA. A meia entrada é nossa!

*Emerson Santos é estudante de Administração Pública na UFRPE


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro