15 de abril de 2014 às 08h28min - Por Mário Flávio

Opinar sobre a realização, ou não, da Copa do Mundo aqui no Brasil é algo que gera bastante polêmica neste momento. Principalmente, se você for a favor da realização do evento. Então, qual partido tomar? A princípio a realização da Copa foi comemorada com muito euforia por quase todos os brasileiros. Ainda lembro do barulho ensurdecedor dos fogos e a comemoração das pessoas nas ruas, aqui mesmo em Caruaru foi um espetáculo. Porém de uma hora para outra quase todo o país, inclusive a imprensa, que também comemorava há época exaustivamente o fato do Brasil ter sido o escolhido, viraram as costas para o mundial.

As razões alegadas – hoje – são plausíveis até certo ponto: realmente não se pode realizar um evento dessa magnitude em quanto a saúde, educação e um monte de outras coisas no país ainda não anda a contento. E além do mais sabendo que os governos (federal, estaduais e municipais) estão colocando o dinheiro do seu próprio bolso – ou seria do nosso? Claro, com uma promessa de receber tudo de volta em prazos a perder de vista, se é que volta.

Mas, também tem a questão do legado da Copa. Às coisas boas que o torneio irá deixar para nós. Como obras de infraestrutura e mobilidade, e também, a visibilidade do País antes, durante e depois do torneio e que a bem da verdade até o momento o saldo é negativo. E nesse contexto, minha preocupação é com as obras que vão beneficiar de fato a população e não com a competição em si. Serão concluídas depois do Copa?

Outro questão, essa definitivamente não agradável, é um senhor chamado Joseph Blatter, que preside a FIFA, achar que manda e desmanda aqui. Passando por cima de leis e rasgando nossa Constituição. E, ninguém coloca esse senhor no seu devido lugar. ndependente de qualquer coisa, ele é o grande vencedor da Copa do Mundo, pouco importa o resultado em campo, nunca se arrecadou tanto na história das copas.

Mesmo assim, ainda não sei dizer se a Copa é uma coisa boa para nós. Acredito que só após o fim do torneio e com a possível conclusão do que ficou para fazer é que teremos a resposta. Lembrando também que, estamos em ano de eleição e muita coisa está sendo plantada pela oposição ao governo Dilma. O que importa na política não é o bem do pais e sim ganhar eleição. Independente de partido é assim que funciona. Então, é vê até onde isso vai dar.

*Carlos Alexandre é servidor público


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro