24 de julho de 2017 às 08h04min - Por Mário Flávio


Ontem vivenciamos mais um daqueles momentos em que só o esporte nos proporciona. O mundo esportivo presenciou não apenas mais um desafio, mais uma luta. O mundo assistiu ao confronto entre os dois melhores atletas do jiu-jitsu mundial. O encontro entre Marcus Almeida e Roger Gracie, foi o duelo mais aguardado no mundo das lutas durante os últimos cinco anos.

E foi assim, com um golpe pelas costas do adversário, que o Roger pôs seu nome no hall dos imortais do esporte. Roger, caracteriza a mais alta excelência no esporte, e em viver o estilo de vida totalmente saudável, que só o jiu-jitsu brasileiro, criado pelos irmãos e grandes mestres Carlos e Hélio Gracie.

Nós, que amamos esta arte suave, só temos a agradecer a você Roger, por nós proporcionar tão grandioso momento. Uma honra enorme ter realizado um treino com você, uma enorme satisfação em praticar a mesma arte que você.

Finalizo este breve texto, falando que, se o atletismo tem Usain bolt, a fórmula 1 teve Schumacher e Senna. Posso me orgulhar em dizer, eu vi, e vivi na era de Roger Gracie.

*Carlos França é presidente da Comissão de Esportes da OAB Caruaru e faixa preta de jiu-jitsu.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro