24 de setembro de 2013 às 17h25min - Por Mário Flávio

O onstruído por colonizadores holandeses no século XVIII, o Forte de Pau Amarelo é um dos principais cartões postais do município pernambucano de Paulista. Diante do fenômeno do avanço do mar no litoral brasileiro, a conservação do monumento – tombado pelo Instituto de Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) – passou a ser uma preocupação das autoridades públicas.

Porém, o risco de deterioração da estrutura será controlado por meio de obras de contenção, iniciadas há um mês na Praia de Pau Amarelo. O Ministério da Integração Nacional investiu R$ 14,3 milhões na construção, que terá como um dos principais legados a preservação do forte histórico. Com 200 metros de faixa de areia já beneficiados, a intervenção vai proteger outros imóveis situados ao longo de 2 km de extensão do litoral da cidade.

A expectativa é de que o projeto esteja concluído até janeiro do próximo ano. Paulista será o segundo município pernambucano beneficiado por ações do Ministério da Integração Nacional para combater a erosão marinha. Em Jaboatão dos Guararapes, cerca de 5 km das praias de Barra de Jangada, Candeias e Piedade serão recuperados até o final deste ano, com investimentos do governo federal em torno de R$ 41 milhões.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro