18 de agosto de 2017 às 19h19min - Por Mário Flávio


O presidente do Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Cláudio Lamachia, impetrou Mandado de Segurança contra o que qualificou como “ato abusivo e omissivo” do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM/RJ), de não dar prosseguimento à tramitação da denúncia da OAB por crime de responsabilidade apresentada contra o presidente da República, Michel Temer. Cláudio Lamachia ressalta que a decisão que foi tomada pela OAB nacional tem como base as declarações do próprio Michael Temer que em momento algum negou conversa reservada com o empresário Joesley Batista, dono da empresa JBS no dia 7 de março deste ano.

“A decisão que foi tomada pela Ordem dos Advogados do Brasil ela tem exatamente como base as declarações do próprio presidente da república. O presidente da república em momento algum nega os fatos e a interlocução que teve”

Cláudio Lamachia relata no mandado de segurança que a denúncia foi levada à Câmara no dia 25 de maio deste ano, após deliberação dos conselheiros federais da OAB, tendo como base “graves infrações” investigadas em inquérito aberto no STF a pedido da Procuradoria Geral da República contra o presidente da República. O presidente do Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil Cláudio Lamachia pede a concessão de medida liminar ao STF para determinar que o presidente da Câmara proceda à análise da denúncia por crime de responsabilidade contra o presidente da República, “encerrando prazo para que a autoridade coatora [deputado Rodrigo Maia] expeça o juízo de admissibilidade preliminar”. No mérito, pede a confirmação da liminar.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro