23 de abril de 2014 às 18h49min - Por Mário Flávio

O vereador Raul Jungmann (PPS), líder da bancada da oposição na Câmara Municipal do Recife, esteve na manhã desta quarta-feira (23) na Unidade de Saúde da Família (USF) Sítio Grande, na Imbiribeira, e constatou, através de depoimentos dos moradores da comunidade, que não houve qualquer melhoria no atendimento à população. Na pesquisa inédita sobre a satisfação dos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) no Recife, realizada no ano passado pelo parlamentar, esta unidade ficou na última colocação, com a nota 1,1, atribuída pela própria população.

“Continua com a mesma avaliação”, frisou a doméstica Cleide Rosendo Alves Pereira, de 47 anos, após explanação do vereador sobre a pesquisa. “Não somos bem recebidos e bem tratados. Estou há dois anos tentando conseguir um encaminhamento a um neurologista para o meu filho (21 anos), que tem problema de epilepsia. Ele está tendo crises, mas não consegui até hoje essa marcação”, reclamou Cleide, que mandou um recado em seguida para o prefeito do Recife, Geraldo Julio. “Prefeito, precisamos que você nos ajude, por favor, porque somos seres humanos. Não somos bichos. Lembre-se da gente. Na hora da votação, você quer voto. Então nos ajude”, desabafou.

Ontem pela manhã, Raul Jungmann fiscalizou o Centro de Saúde Dr. José Dustan, na Iputinga, e também encontrou usuários insatisfeitos. “Assim que cheguei, recebi queixas sobre a demora no agendamento de consultas, demora mais de um mês. Também cobrarei providências para este local. Enviarei um requerimento à Secretaria Municipal de Saúde pedindo o aumento do quadro médico”, comunicou o vereador, consternado com a situação da dona de casa Ivonete Maria do Nascimento, que tenta há dois meses marcar uma consulta com um oftalmologista.

Até junho, a agenda de Raul Jungmann possui duas visitas por semana às USFs. “Esse é o meu papel como vereador. Tenho que legislar e também fiscalizar as ações da Prefeitura do Recife”, destacou.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro