7 de julho de 2013 às 10h55min - Por Mário Flávio

fotodecapablogeleicoes

Neste domingo (07), no Mato Grosso do Sul, os 2.471 eleitores de Figueirão escolherão o prefeito entre os candidatos Juvenal Consolaro (PTB) e Neilo Souza da cunha (PMDB). A nova eleição foi determinada após a cassação dos diplomas de Getúlio Furtado Barbosa e Rogério Rosalin, pela acusação de abuso de poder político e de autoridade.

Já em Jardim, Erney Cunha Bazzano Barbosa (PT) e Glaucio Cabreira da Costa (DEM) disputarão o voto dos 17.849 eleitores. O novo pleito foi determinado pelo Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul (TRE-MS) após a cassação de Marcelo Henrique de Mello (PDT) e Erney Cunha Bazzano Barbosa (PT), então prefeito e vice de Jardim por compra de votos. Segundo o Ministério Público Eleitoral (MPE), Mello combinou, com o dono de um supermercado, a entrega de alimentos a eleitores em troca de votos.

Em Bela Vista, os 16.738 eleitores irão às urnas no dia 7 de julho para escolher entre os seguintes candidatos: Marco Antonio Loureiro (Coligação “Bela Vista em Primeiro Lugar”); Orlanda Freitas (Coligação “Um Novo Tempo para Bela Vista”); Renato de Souza Rosa (Coligação “Bela Vista Merece Mais”); e Reinaldo Miranda Benites (Coligação “Mudança de Verdade”).

A nova eleição em Bela Vista foi marcada porque Abraão Armoa Zacarias (PMDB) e Luis Alexandre Loureiro (DEM), respectivamente prefeito e vice da cidade, tiveram os mandatos cassados por configuração de abuso de poder, em razão do uso indevido e reiterado do jornal eletrônico “Fronteira News”, para promoção pessoal dos candidatos. O jornal veiculava matérias idênticas da página oficial de suas campanhas, fato que teria comprometido a lisura e a legitimidade do pleito.

Com informações do TSE


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro