30 de outubro de 2012 às 08h45min - Por Mário Flávio

Por meio da página pessoal no facebook o vereador eleito Jajá (PPS) fez um desabafo que chamou atenção. Nas entrelinhas ele deixou a entender que está decepcionado com a política. O pós-comunista disse que sofre perseguições desde o início da campanha e pede a ajuda dos amigos para ter força, mas garante que segue na política e toma possa no dia primeiro de janeiro. Segue o texto postado no facebook de Jajá.

Peço a todos os amigos para ler. São apenas dez minutos

Venho a todos os amigos internautas agradecer o carinho de todos vocês, mas tenho um desabafo a fazer. Quando entrei na política, eu vinha levando na brincadeira, não queria compromisso com ninguém, até chegar os meses de março e abril, quando comecei a visitar algumas comunidades, que estão esquecidas pelo poder público em nossa cidade.

São pessoas tratadas como animais e isso vinha me maltratando muito, até chegar ao ponto de me comprometer por essas famílias, que estão esquecidas e abandonadas para fazer a diferença. Ao decorrer dos dias com muita luta na política, começaram as perseguições, calúnias e falsos testemunhos contra mim e eu sempre pedindo força ao divino Espírito Santo. Falei com Deus e perguntei porque estou num sofrimento desse, eu não preciso está passando por isso tudo em minha vida, tanto que eu queria representar essa cidade e fazer a diferença.

Vejo que não aguento tudo que estou passando, não tenho maldade contra ninguém e estou sendo maltratado. Então cheguei a pensar em desistir, não estava mais suportando tudo que estava acontecendo. Faltando apenas 15 quinze dias para 7 de outubro eu pensei: agora é o fim de toda luta, mas Deus uso uma criança em uma reunião no bairro São Francisco e mE repreendeu na hora. Ele me disse: “JAJÁ VOCÊ É O CARA, JAJÁ VOCÊ É MEU VEREADOR PARA SEMPRE, NÃO DESISTA”. Ali vi que Deus estava no comando. No dia 7 de outubro entreguei nas mão de Deus que seja feita a tua vontade. Fiz uma campanha limpa e honesta, todos os meus amigos sabem porque participaram junto comigo. Não subornei ninguém, nem comprei voto, fiz uma campanha limpa e Deus me deu a vitória.

Mas ao decorrer os dias venho me decepcionando muito com o que vem acontecendo. Tenho sido maltratando por pessoas invejosas, tentando me derrubar, sei que tenho Deus em minha vida, mas estou muito debilitado, minha saúde está abatida e sofrida. Peço humildemente a todos os amigos que façam uma corrente positiva de orações por mim. Eu preciso sim da ajuda de todos vocês para dar continuidade ao meu trabalho. Garanto a todos que vou fazer um bom trabalho, não com grupo e sim guiado por Deus e mais ninguém. Aqueles que me perseguem hoje serão perseguidos amanhã. Agradeço a todos e fiquem com Deus.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro