22 de outubro de 2013 às 16h25min - Por Mário Flávio

20131022-161413.jpg

Há exatos 20 anos, Caruaru perdia um de seus filhos mais ilustres: o escritor Nelson Barbalho. A data motivou um pronunciamento feito pelo deputado estadual Tony Gel (PMDB), na reunião desta terça-feira (22), na Assembleia Legislativa. Escritor, historiador, pesquisador, jornalista, lexicógrafo e compositor, Nelson Barbalho deixou dezenas de livros e músicas inéditos.

Em sua fala, Tony Gel afirmou que Nelson escreveu mais de 100 livros, era colaborador de jornais e tinha fixação em desvendar o passado, principalmente o de sua terra natal, publicando cerca de vinte livros sobre Caruaru. “Entre as suas composições, vale destacar Capital do Agreste, criada em homenagem ao Centenário de Caruaru; A Morte do Vaqueiro, feita a pedido de Luiz Gonzaga; e A Marcha da Petrobrás, considerada o hino daquela instituição”, descreveu.

Tony Gel ressaltou que no ano de 2007, quando era prefeito de Caruaru, ajudou a providenciar o traslado dos restos mortais de Nelson Barbalho de Recife para o município, atendendo a uma vontade manifestada em vida pelo escritor. O deputado também fez menção ao documentário “Nelson Barbalho – O Imortal do País de Caruaru”, iniciativa da médica Valéria Barbalho, filha de Nelson, que acompanha um CD com composições do escritor gravadas por grandes nomes da cena forrozeira pernambucana, a exemplo de Dominguinhos.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro