24 de abril de 2012 às 08h27min - Por Mário Flávio

Dois projetos do Ministério Público de Pernambuco (MPPE) serão lançados em Garanhuns na próxima quinta-feira (26), no Salão do Júri do Forum, no bairro Heliópolis. “Pernambuco contra o crack” e “Perímetro de segurança escolar”, lançados de inicialmente em Arcoverde e Cachoeirinha, respectivamente, foram institucionalizados pelo procurador-geral de Justiça, Aguinaldo Fenelon, e estão sendo implantados em todo o Estado.

O promotor de Justiça Carlos Eduardo Seabra fará a apresentação do projeto “Pernambuco contra o crack”, que tinha inicialmente o nome “Arcoverde contra o crack”, até ser institucionalizado pelo MPPE. Em seguida, o promotor de Justiça Paulo Augusto Oliveira detalhará o projeto “Perímetro de segurança escolar”. Sobre este tema, o promotor de Justiça da Cidadania, em Garanhuns, Alexandre Augusto Bezerra, vai expor suas considerações, lembrando que o projeto protege a comunidade escolar.

Para Fenelon, esses são mais dois projetos do Ministério Público de Pernambuco que estão voltados para o fortalecimento da cidadania no nosso Estado. “É assim que nosso Instituição se torna ainda mais próxima da sociedade, na medida em que combate a violência de forma preventiva”, argumentou.

O “Perímetro de segurança escolar”, que prevê a retirada de barracas e bares das proximidades das escolas públicas e privadas, existentes em Cachoeirinha, conseguiu reduzir em mais de 70% os índices de violência naquele município, além de diminuir significativamente as taxas da evasão escolar, que representam grave risco para que os jovens entrem na marginalidade.

Por sua vez, o projeto “Pernambuco contra o crack” mobilizou no município de Arcoverde agentes de saúde, conselheiros tutelares, professores, líderes religiosos, comandantes da Polícia Militar e delegados de Polícia Civil, conseguindo, assim, reduzir em 75% as ocorrências policiais envolvendo traficantes de drogas e dependentes químicos.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro