23 de março de 2012 às 10h30min - Por Mário Flávio

A partir dessa segunda (26/03) até a sexta-feira (30/03), uma missão oficial formada por autoridades na área agropecuária do Paquistão estará em Pernambuco para conhecer de perto os avanços em pesquisas e desenvolvimento alcançados pelo Estado. Os focos maiores recaem sobre a produção de etanol (álcool combustível), algodão e troca de germoplasma (plantas melhoradas geneticamente, mais produtivas e resistentes a pragas e doenças). Existem, ainda, interesses no conhecimento da prestação de serviços de extensão rural para pequenos produtores e no melhoramento genético animal, realizados nas estações experimentais do IPA.

Na segunda, pela manhã, a Missão Oficial da Delegação Paquistanesa a Pernambuco, liderada pelo secretário de Articulação Internacional do Governo do Estado, Maurício Rands, será recepcionada, às 8h30 na sede do IPA no Recife, pelo secretário de Agricultura de Reforma Agrária, Ranilson Ramos, juntamente com o presidente do Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA), Júlio Zoé, diretores e técnicos. Às 10h30, as autoridades daquele país, seguem para o Palácio do Campo das Princesas, onde serão recebidas pelo governador Eduardo Campos.

À tarde, a delegação segue para uma visita à Usina Cucau, em Rio Formoso, na Mata Sul, para conhecer os processos industriais utilizados na produção de açúcar e álcool. A visita se iniciará às 15h30. Até sexta, a missão segue uma vasta programação pelas unidades do IPA, no Interior do Estado, conforme programação abaixo.

A vinda da delegação paquistanesa a Pernambuco é resultado de uma missão formada por técnicos do IPA que esteve, no segundo semestre do ano passado naquele país, demonstrado como o estado, localizado numa região semiárida, tem conseguido sucesso no plantio de diversas culturas, com o apoio de pesquisas, desenvolvimentos tecnológicos e assistência técnica e extensão rural. Vale ressaltar as condições de igualdade de clima entre o Paquistão e Pernambuco, sendo o primeiro ainda mais árido do que o Sertão nordestino.

Integram a delegação paquistanesa: o assessor especial do primeiro-ministro para Recursos Hídricos, Kamal Majidulla (cehfe da comitiva internacional); o presidente do Pakistan Agricultural Research Council (PARC), Iftikhar Ahmad; cientista-sênior em algodão do PARC, Shaukat Ali; o especialista em cana de açúcar e germoplasma, Haji Khan Kero; o produtor de açúcar e etanol e representante da Associação de Indústrias Sucroalcooleiras (PSMA), Awais Butt; a assessora sênior da Pakistan Transborder Water Organisation (PTWO) (chefe da delegação de Extensão Rural), Shamila Mahmood; o representante da Divisão de Ciências Sociais do PARC, Muhammad Sharief, e o diretor do Instituto de Pesquisa em Salinidade do Solo da província de Sindh, Ali Muhammad Khush.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro