18 de maio de 2012 às 12h31min - Por Mário Flávio

Após a conclusão do inquérito da Polícia Federal constatar que não havia indícios de crime, o Ministério Público decidiu arquivar o processo contra o prefeito de Afogados da Ingazeira, Totonho Valadares (PSB).

A ação se deu após o Ministério Público receber denúncias de que o prefeito estaria aplicando recursos do Fundeb (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação) irregularmente para pagamento da folha da Guarda Municipal. O processo foi apreciado pelo desembargador federal, Manoel de Oliveira Erhardt, da 5ª Região do Tribunal Federal. E a defesa do prefeito provou que a Guarda Municipal servia à Secretaria de Educação, ou seja, os guardas trabalham nas escolas da rede municipal de ensino.

O próprio Ministério Público, que apresentou a denúncia, pediu o arquivamento do processo por não haver indícios de prática de crime.


Comentários



...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro