27 de julho de 2015 às 15h54min - Por Mário Flávio

Dados fornecidos pelo Governo Dilma ao líder do Democratas na Câmara dos Deputados, Mendonça Filho, mostram saldos negativos expressivos nas contas de programas sociais como Bolsa Família, abono salarial e seguro-desemprego em 2014. “Os números revelam que o Governo Dilma/PT atrasou os pagamentos, num evidente desrespeito à Lei de Responsabilidade Fiscal e confirmando as “pedaladas fiscais”, afirmou”, Mendonça Filho. 

 As informações foram repassadas ao líder do Democratas em resposta a um requerimento encaminhado por ele à Secretaria do Tesouro Nacional e Banco Central do Brasil, com pedido de informações. Com o material fornecido pelo Governo, a equipe técnica da liderança do Democratas analisou os dados desde janeiro de 1994 do abono salarial e do seguro desemprego e, no caso do Bolsa Família, desde a criação do programa em outubro de 2003.

O seguro-desemprego foi o programa com o comportamento mais alterado. Em 2013, seis meses fecharam no negativo e, em 2014, oito meses. Para dimensionar a gravidade do atraso, Mendonça Filho explica que em 2014, a soma dos saldos negativos superou a soma dos saldos positivos em 31,7 vezes. O Bolsa Família, no entanto, foi o programa que sofreu maior mudança no fluxo de caixa a partir de 2013, tanto na frequência, como também, pela dimensão dos mesmos. Mudança que coincide com o período eleitoral, no qual o Governo estava mobilizado para a reeleição da presidente Dilma.  

Outro dado repassado pela Secretaria do Tesouro nacional ao deputado Mendonça Filho mostra o atraso no repasse do Tesouro Nacional ao BNDES para as equalizações referentes a operações contratadas a partir do primeiro semestre de 2011. “No acumulado, está atrasado o repasse de quase R$ 22 bilhões, o que é inaceitável em qualquer parte do mundo”, afirmou.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro